Notícias

Bitcoins movimentadas, hackers buscam apagar rastros.

Após um roubo, como fazer para utilizar o dinheiro sem ter sua identidade revelada, ou ser rastreado na hora de um saque?

De acordo com informações recentes, após o hack ocorrido na terça-feira (07) na Binance onde 7.000 BTCs foram roubadas da exchange, os responsáveis pelo roubo movimentaram novamente parte da quantia roubada, talvez seja exatamente a questão descrita acima que eles buscam solucionar.

De acordo com a Coinfirm, uma empresa focada em combater lavagem de dinheiro no seguimento blockchain, a movimentação ocorreu as 4h11 (UTC) na quarta-feira (08). A empresa que conseguiu localizar e observar os Bitcoins surrupiados da exchange informou que os hackers movimentaram 2551 BTC para diferentes endereços. Os novos endereços receberam as quantias de, 1214 BTC em um (aproximadamente US$ 7.6 milhões) e o outro recebeu 1337 BTC (aproximadamente US$ 8.4 milhões).

A ideia dessas movimentações provavelmente é dificultar o rastreio do montante roubado, é o que acredita a analista de blockchain Amy Castor. Para ela, a forma mais eficiente de lavar dinheiro é dividindo o dinheiro em varias partes, transformando cada vez mais o montante total em pequenas transações.

Até o momento a identidade dos criminosos não foi identificada. E como dito pelo CEO da Binance, os responsáveis pelo roubo foram muito bem organizados e talvez por esse motivo a identidade deles podem nunca ser reveladas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s